A contribuição da Nanta para o reforço da sustentabilidade no sector agroalimentar

2022
  • A reciclagem e a recuperação de resíduos da atividade, o ponto limpo "Econanta" e a economia circular são algumas das iniciativas para as quais se destaca nesta área.
  • Em 2021 reciclámos a maior parte dos resíduos.
  • A energia utilizada na Nanta é "energia verde de emissão zero".
22/06/2022

Para a Nanta, como empresa líder no fabrico e comercialização de alimentos compostos para animais na Península Ibérica, a sustentabilidade das suas atividades é um trabalho diário. Um valor acrescentado ao excelente trabalho desta empresa, com os vastos conhecimentos nutricionais, técnicas e tecnologias de ponta, e serviços de apoio e consultoria para os seus clientes.

Para além de produtos e projetos ligados à sustentabilidade, tais como a iniciativa Granja Circular para o avanço da pecuária neste sentido, tanto as nossas 16 fábricas espalhadas por todo o país, como a nossa sede localizada em Tres Cantos (Madrid), destacam-se pelo seu empenho na proteção e conservação do ambiente. A Nanta está consciente dos impactos ambientais que a sua atividade pode ter no ambiente e trabalha arduamente para os minimizar. Assim, dispomos de um sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14001 através do qual os possíveis aspetos ambientais são identificados e avaliados a fim de se tomarem medidas para o seu controlo ou redução.

Anualmente é realizada uma avaliação do impacto ambiental em cada uma das nossas instalações, identificando riscos e oportunidades. Com base nesta avaliação é aplicado o princípio da precaução estabelecido nos nossos procedimentos de gestão ambiental, são planeadas melhorias ambientais e estabelecem-se planos de emergência ambiental revistos e certificados externamente.

 

Compromisso para com o planeta

Assim, em termos de resíduos, todas as fábricas da Nanta trabalham sob os critérios de valorização e reciclagem, limitando os resíduos diretos derivados das suas operações e gerindo-os da melhor forma possível, dando prioridade à reutilização e reciclagem e evitando a sua transferência para o aterro, aquilo a que chamaram projeto "zero resíduos para aterro". No que diz respeito à conceção dos produtos e embalagens, a política que impulsiona a nossa atividade é a economia circular, mais uma vez centrada na reciclagem e reutilização.

Todos os centros Nanta têm um ponto limpo chamado "Econanta" para recolher todos os resíduos gerados pela fábrica. Estes resíduos são perfeitamente classificados para a sua correta gestão com o correspondente gestor de resíduos autorizado. Assim, em 2021 reciclámos a maior parte dos resíduos.

Por outro lado, na Nanta, esforçamo-nos por utilizar as matérias-primas da forma mais eficiente possível. É o caso, por exemplo, da energia, otimizando a sua utilização através da utilização de iluminação LED de baixo consumo ou melhorando os sistemas de arranque de máquinas, entre outros. Além disso, a energia utilizada na Nanta é "energia verde com emissões zero". O mesmo se aplica ao consumo de água, onde várias fábricas já utilizam sistemas de osmose inversa que reduzem as descargas poluentes e otimizam o processo.

A pegada de carbono é outro dos principais desafios ambientais para todas as empresas. Na Nanta estamos também a trabalhar para reduzir os gases com efeito de estufa, optando por energias limpas que gerem o menor impacto possível no ambiente. Assim, os combustíveis fósseis mais poluentes estão a ser eliminados, optando por sistemas de mobilidade elétrica, por exemplo, em empilhadores ou na frota de veículos (etiqueta ECO).

Com estas medidas, a Nanta está empenhada em fornecer soluções nutricionais e de precisão de alta qualidade e sustentáveis para criar parcerias duradouras com os produtores e garantir a segurança alimentar dos consumidores de proteínas animais, de acordo com a estratégia europeia "Do Prado ao Prato", baseada em ações sustentáveis em consonância com o bem-estar animal e o ambiente.